Monday, October 24, 2016

Opinião: Milagre no Rio Hudson




Esta história é muito mais do que parece. Á primeira vista, todos nós pensamos que, tal como o filme, este é um livro sobre a famosa amaragem no rio Hudson. 

Bem, esse incidente é falado ao longo da estória, mas apenas é descrito numas 30 páginas. 

No meu ver, o capitão Sully não podia ter feito melhor, ao tomar a decisão de não se ficar só pelo incidente. 
A vida dele é algo que não presenciamos no nosso dia-a-dia. Teve uma educação extremamente cautelosa, fora ensinado a não deixar que maus sentimentos afectassem o bem da família, as discussões estavam fora de questão, o respeito pelas ideias dos outros e suas formas de agir eram aceites e mesmo quando isso parecia impossível, a melhor forma de agir era guardar isso para si mesmo. 
Ora, não parece assim tão agradável. Não discutir, não argumentar de forma severa ou rude ( coisa que estamos acostumados), e respeitar sempre. 
Para mim foi incrível ler sobre uma educação aparentemente tão saudável. O pai foi guiado da mesma forma pelo Avô e isto foi transmitido, por própria consciência, ao filho, que ao crescer aceitou esta forma de viver de braços abertos. 

Para não estar aqui a colocar demasiado detalhe sobre esta família, o que devia fazer, porque é dos aspetos mais falados, vou discutir sobre os pontos positivos do livro: 

Achei fantástico o autor começar por falar de como é a vida de um piloto desde o inicio da sua carreira. Nos anos 70 começavam quase todos, mais ou menos, da mesma forma. Encontravam alguém que os ajudasse como um mentor, a entender o quadro dos comandos, o que fazer em caso de perigo, como agir durante o voo, como voar portanto... era imensa coisa para reter e estudar! O estudo a que eles têm de se comprometer é intenso e exaustivo. Após meses de treino com esse "mentor", o iniciante pode finalmente fazer a sua experiência no ar. 
Sully passou por estas coisas, mas acabou por entrar na academia onde aprendeu a trabalhar no duro para poder chegar onde queria, ( pilotar um avião comercial e fazer disso carreira). Para ai chegar ele teve de se comprometer a seguir para a guerra, caso fosse necessário. Essa era a questão que mais o preocupava, mas aceitava se fosse isso que lhe fosse destinado. 




Outro ponto muito interessante foram as histórias que contou sobre outros pilotos. Muitos eram amigos dele, outros não. Esta parte fica para os curiosos que querem ler este livro e que querem ficar a conhecer as aventuras de alguns destes pilotos.

Entretanto, Onde quer Sully realmente chegar? 
Tudo o que conta a respeito dos amigos, companheiros, namoradas, filhos, mulher e pais, etc... serve para nos fazer ver o porque de ter conseguido amarar no rio e ter salvo todas as pessoas a bordo. Não foi apenas a técnica e os anos de experiência. Todas as suas vivências serviram para que o conseguisse fazer e passar de uma vida normal e "invisível" para alguém reconhecido por toda a parte do mundo.  

Não pensem que por este ser um livro biográfico é aborrecido (coisa que nunca achei até agora), nada disso! leiam e fiquem a conhecer mais sobre uma das grandes personalidades que temos sorte de ter entre nós neste mundo. 








Aqui está uma boa opinião do filme, do Chris Stuckmann. 









Classificação: 




2 comments:

  1. O filme é muito bom. Eastwood e Hanks ambos no seu melhor.

    ReplyDelete