Tuesday, October 10, 2017

Opinião: "A Leoa" de Anne-Caroline Pandolfo e Terkel Risbjerg

Olá queridos leitores!



Sinopse (wook)


Anne-Caroline Pandolfo e Terkel Risbjerg - os autores de O Astrágalo - apresentam um retrato audacioso e imaginativo de Karen Blixen, a autora de "África Minha" e "A Festa de Babete", uma das mulheres mais livres e originais da primeira metade do século 20, e que deixou uma marca indelével e complexa na cultura do seu país, a Dinamarca.

A vida (ou as vidas) da Baronesa Karen Blixen desfila à nossa frente neste álbum. Desde uma infância com um pai adorado mas muito ausente, um aventureiro nunca satisfeito, e com uma mãe encerrada na mentalidade conservadora da Dinamarca do final do século XIX, até uma aventura desesperada para escapar a um destino que lhe tinha sido traçado, burguês e aborrecido: aceita casar com o Barão Bror Blixen, e tomar as rédeas de uma plantação de café no Quénia... onde descobrirá uma paixão louca, o seu grande amor africano... até ao seu regresso à Dinamarca e à sua coroação como autora literária famosa.


Opinião (Maggie) 

Apesar de esta banda desenhada ter alguns traços característicos com "O Astrágalo", "A Leoa" apresenta uma magia diferente. Os elementos de fantasia estão muito presentes nesta BD e tenho de admitir que acrescenta algo  de bom e diferente ao retrato de Karen Blixen. A Vida desta personalidade do século XX foi tão louca e emocionante que não seria preciso fantasias para manter a história interessante. 
O estilo de desenho não é o meu favorito, mas fiquei fascinada com o uso das aguarelas e com as cores. 

Se nunca ouviram antes falar de Karen Blixen, aconselho-vos a folhearem este retrato da sua vida. É uma história cheia de moral e mensagens subentendidas, que vai agradar a qualquer leitor. 

Gostei muito desta novela gráfica e estou ansiosa pelo próximo trabalho de Anne-Caroline Pandolfo e Terkel Risbjerg. 

Com apoio:



Boas leituras!

Wednesday, October 4, 2017

Opinião "1917. O Ano Que Mudou o Mundo" de Angelo D'Orsi




Sinopse (wook)

Em março, uma força revolucionária «democrática» obriga o Czar Nicolau II a abdicar. Em abril, os EUA entram na Primeira Guerra Mundial. Em maio, três pastorinhos vêm uma «Senhora» vestida de branco em Fátima. Em julho, nasce a Jugoslávia. E em agosto Bento XV insurge-se contra o «massacre inútil» que assola a Europa e o Mundo. Em setembro, diferentes cidades manifestam-se contra a Guerra. Em outubro, Margaretha Zelle - a bailarina conhecida por Mata Hari - é executada em Paris e meros dias depois as tropas italianas são derrotadas em Caporetto. Em novembro, dá-se o primeiro passo para a criação do Estado de Israel e para uma nova organização do Médio Oriente. 

Em dezembro, cerca de 200 deputados nacionalistas italianos organizam-se no Fascio Parlamentare di Difesa Nazionale, um precursor do fascismo de Mussolini. Dividido em 12 capítulos, um por cada mês, este livro acompanha detalhadamente os acontecimentos de um ano turbulento e marcante para a nossa História atual, sugerindo ligações e estabelecendo paralelos com os nossos dias.



Opinião (Maggie)

Comecei a ler este livro com grandes expectativas. Adoro livros de história e este interessou-me assim que o vi à venda nas livrarias. 
Esperava que a escrita fosse num estilo pessoal e vibrante. Mas o autor escolheu expressar-se apenas através dos factos e não coloca qualquer emoção no que escreve. 
O tema é muito interessante e continua a cativar-me, mas não gostei da forma como este livro está escrito. 
Infelizmente ainda não encontrei um livro de história tão interessante como alguns dos livros de Bill Bryson. 

Estava ansiosa para que chegasse o capítulo sobre as aparições de Fátima mas foi muito breve e, mais uma vez, monótono. 

Gostava mesmo de dizer que gostei deste livro. Quando o comecei a ler estava muito entusiasmada e estava a gostar muito, mas com o decorrer do tempo fiquei cansada da escrita do autor e tive dificuldades em avançar. 

Já algum de vocês leu este livro? Adorava saber qual é a vossa opinião... 

Com o apoio de:



Boas Leituras!!

Saturday, September 30, 2017

Passatempo "Zoey Hamilton" de Beatriz Fradoca

Olá queridos leitores!! 


Clica Aqui para participar!



Este passatempo tem o apoio da Beatriz Fradoca.
Regras de participação:

-Dar um like no facebook do blogue MaggieBooks
-Dar um like na página do facebook da Beatriz Fradoca;
-Marcar 4 amigos nos comentários.


Não é obrigatório mas agradecíamos:
- A divulgação deste passatempo.

ATENÇÃO: Só podem jogar uma vez por pessoa!

A minha opinião do livro:
----------------------------------------------- 
Válido para residentes em Portugal.
Termina dia 30 de Outubro de 2017.

O vencedor será escolhido de forma aleatória. (Random.org)
O livro vai ser enviado pela autora e não nos responsabilizamos por danos ou perdas após o envio. 

Estejam atentos, vou lançar novos passatempos em breve!

Boas leituras!

Sunday, September 24, 2017

Opinião "A Mulher do Camarote 10" de Ruth Ware

Olá queridos leitores!



Opinião (Maggie):

Já há algum tempo que queria ler um livro de Ruth Ware. Tive interesse em ler "Numa Floresta Muito Escura", mas simplesmente ainda não tive oportunidade de o ler. Agora, ao pegar neste livro, que saiu recentemente nas livrarias portuguesas, apercebi-me do quanto gosto de livros de suspense. 

Neste Thriller, conhecemos Lo Blacklock, uma jornalista que num momento de pura sorte recebe a oportunidade de fazer a cobertura da inauguração de um cruzeiro de luxo. Esta viagem, que devia mudar a carreira de Lo para sempre, acabou por se tornar um pesadelo. 

Enquanto lia este livro, tudo aquilo que esperava que fosse acontecer, teve um desfecho completamente diferente. A minha mente estava sempre a mil à hora a tentar decifrar os eventos da história. 
E isso foi o que gostei mais ao ler o livro. Tentar perceber que segredos estavam escondidos por entre as páginas, foi muito divertido para mim. 

Esta é uma leitura muito energética e viciante. Recebe uma classificação de 5 estrelas. 

Boas leituras!!

Thursday, September 21, 2017

Novidade Castor de Papel

Olá queridos leitores!



A Síndrome de Peter Pan de Eliana Pyhn.
O relacionamento apresentado neste livro mostra uma realidade que inúmeras mulheres enfrentam na vida quotidiana, tanto real como virtual, ao encontrarem parceiros portadores da Síndrome de Peter Pan. A história mostra as dificuldades vividas pelo homem Peter Pan e, também, pelas pessoas que se relacionam com ele. No desenrolar da trama, verá que este comportamento é muito mais comum do que se imagina, e provavelmente identificará alguém do seu convívio que possui o perfil do homem  Peter Pan.
Se este comportamento trás sofrimento as pessoas diretamente envolvidas, muito maior é o dano quando estas atitudes se multiplicam e passam a dominar o comportamento de uma sociedade. E é, precisamente o que vivemos hoje, uma sociedade carente de adultos, de referências maduras e de verdadeiros líderes, mas, saturada de comportamento adolescente. Uma sociedade de Peter Pans vive à margem do mundo real, caminhando sem rumo e sem propósito, resultando na estagnação de toda uma geração.

Eliana Guimarães Pyhn
Graduada em Psicologia Clínica e Naturolgia. Especialista em Iridologia e pós-graduada em Medicina Integrativa e Medicina Metabólica. Autora de diversos livros.


Boas leituras!

Sunday, September 17, 2017

Mais livros!

Olá queridos leitores!

Vejam só o que eu encontrei a sorrir para mim hoje.




Não consegui resistir a estes livros! A Forbidden Planet está a fazer descontos em livros de fantasia. Por cada 3 livros pagas 1.99 libras (2º foto). Os preços aqui são fantásticos!

Vou partilhando com vocês o que vou comprando por aqui...

Boas leituras!



Friday, September 15, 2017

Novidades!

Olá queridos leitores!

Olhem só para estas novidades espetaculares! Não param de sair livros interessantes nas nossas livrarias...











Vão querer ler algum?

Boas leituras!




Sunday, September 10, 2017

Opinião Saga Vol. 5 e 6 de Fiona Staples e Brian K. Vaughan

Opinião (Maggie):
Contém spoilers



Chegou o momento em que tenho de respirar bem fundo e esperar pelo próximo volume de Saga.
No volume 5, Marko e Alana estão longe um do outro. Uma situação como esta leva a que as personagens se sintam um pouco perdidas. Ambas não se encontram no seu melhor. Estando longe de Alana e tendo alguns remorsos pelo que fez anteriormente, Marko comete algumas loucuras.



Gosto especialmente destes dois últimos volumes porque Ghus (Uma das minhas personagens favoritas), aparece muitas vezes. Ghus tem um papel muito importante nesta parte da história, não é apenas uma foca fofinha. Há um momento em que ele está prestes a morrer para salvar a tripulação da nave onde Marko se encontrava. São momentos como este que nos fazem sentir mais afinidade pelas personagens...

O volume 6 tem novos twists e novas emoções.
Hazel surpreende-nos mais uma vez com as suas metamorfoses. Hazel é uma das personagens mais imprevisíveis. Nunca sabemos em que forma ela pode aparecer. Mas normalmente aparece quando alguma ajuda é mesmo precisa.
Marko e Alana estão novamente juntos, mas os problemas ainda não acabaram...agora têm de se lançar numa nova aventura para salvar a filha. 

Há sempre um ou outro episódio cómico que torna a energia desta BD tão viciante... Mas na verdade, os momentos de tensão e tristeza são mais comuns.


O passo da história é incrivelmente rápido. Quando começo a ler mais um volume de Saga, dou por mim e já está a terminar...


Fiona Staples tem a capacidade de nos deslumbrar sempre que viramos a página... as ilustrações são incríveis. Pessoalmente, costumo gostar mais de ilustrações que apresentem um pouco do desenho ou pintura tradicional. Estes são 100 % digitais. As cores, as formas e linhas são claramente feitas em computador. Durante muito tempo não dei tanto valor a esta forma de arte, mas ao começar as ler bandas desenhadas como Saga, Outcast, Nimona ou Mostress, a minha ideia mudou muito.



O próximo volume de Saga vai sair no Outono 2017. 

Com apoio: 


Thursday, September 7, 2017

Opinião: "Vemo-nos no Cosmos de Jack Cheng





Opinião (Maggie)

Este é um dos livros mais originais que já li este ano. Acompanhar a história de Alex fez-me sentir como uma criança outra vez. O sentimento que me envolveu foi de uma enorme tranquilidade e liberdade. É verdade, faz com que o leitor se sinta livre e confortável. É algo que se devia sentir mais vezes ao ler um livro. 
A sua forma de escrita, muito directa e melodiosa, cria uma boa fluência de leitura... Existem muitas falas e os espaçamentos de linhas são grandes, o que ajuda os mais novos a acompanharem a leitura de uma forma simples.
É uma aventura para jovens adultos. Diria que é especialmente dedicado para crianças até aos 12 anos, mas recomendo a toda a gente!

Alex é um rapaz cheio de ambições e sonhos. Vejo nele o que está ausente em muitas das crianças que conheço. Ao lerem o livro vão perceber que Alex leva as suas paixões ao extremo, mas é um bom incentivo e forma de inspiração para aqueles que desde novos têm planos para o futuro enquanto adultos.
O autor demonstra-nos, através desta deliciosa aventura, que a partir do momento que mergulhamos de cabeça directamente para as profundidades dos nossos sonhos e objectivos, vamos encontrar surpresas boas, algumas más e obstáculos que nos permitem avançar com cautela.

Este livro é único e muito especial. Espero que gostem tanto dele como eu gostei!


Com apoio: